Será que tem uma classificação?

Black Mirror no mundo real

Viu a terceira temporada da Black Mirror? Se sim, de certeza que percebe do que se trata. A série aborda críticas à sociedade. A evolução da tecnologia tem impacto na vida social humana. Será que esse impacto já se reflete nas nossas vidas no mundo atual?

Algumas pessoas demonstraram-se perturbadas após assistirem à série. O trama psicológico pode tornar-se real, ou já faz parte do nosso dia-a-dia.

lacie

O primeiro episódio da terceira temporada, Nosedive, aborda uma sociedade na qual todos são avaliados uns pelos outros, com base numa nota. Aliás, já acontece nos dias de hoje com o serviço da Uber.

Um sistema semelhante está a começar na China, em que os cidadãos ganham pontos com base na regularidade com que pagam os seus empréstimos. Ou seja, serão constantemente avaliados pelas suas atitudes e ações. O que compram, se têm amigos, filhos, locais que visitam e se pagam as contas em dia. Com base nessa avaliação, as pessoas podem ou não ter emprego ou até comprar uma casa.

Sim: já está a acontecer na vida real. É um futuro que controla praticamente tudo. Por enquanto as pessoas consideram assustador o que acontece mas, por outro, já praticam alguns comportamentos.

A série reflete de certo modo a vida real, mas de um ponto de vista mais exagerado. É relatada uma sociedade de media obcecada pela tecnologia, onde as pessoas tiram fotografias da comida e delas próprias para publicar antes de comer. Onde a maioria importa-se com os seus likes nas redes sociais e se têm uma boa classificação ou não.

Este é um mundo no qual a classificação de uma pessoa é um factor importante.  Pois determina os benefícios que poderá ter na sociedade, onde pode viver e lugares que pode visitar.

Vivemos num mundo onde muitos de nós já são dependentes da vida virtual. Estamos mais preocupados com a vida nas redes sociais do que no mundo real. O uso de filtros no Instagram é uma forma de filtrarmos a nossa vida e mostrarmos uma parte dela. Pois nós é que decidimos o que esconder e o que mostrar. A constante verificação da página nas redes sociais já é um vício, a verificação de likes, seguidores e visualizações.

No mundo atual a população já se preocupa com a classificação dos outros. Será que gostou? Porque não? Vou publicar uma fotografia diferente para obter mais seguidores. Ou seja, hoje em dia as pessoas transmitem uma determinada imagem nos seus perfis para obterem mais likes, seguidores e notoriedade, mostrando só a parte superficial das mesmas. Classificamos, de certa maneira, as pessoas segundo o que é exposto nas redes sociais.

black mirror

Além disso, as relações entre as pessoas são muitas vezes afetadas pela avaliação nas redes. Muito depende dos seguidores, likes, interação. O que gera uma construção da identidade na rede social, que determina a identidade social. Black Mirror incomoda as pessoas porque relata momentos que irão acontecer no futuro. Sem, por vezes, se aperceberem de que, hoje em dia, muitos desses momentos já existem.

Mas o problema é: será que iremos conseguir lidar com isso?

“Cada episódio tem um elenco diferente, um cenário diferente e até uma realidade diferente, mas todos eles são sobre a forma como vivemos hoje e a forma como nós poderemos estar a viver em 10 minutos se não tivermos cuidado.” Afirma Charlie Brooker, criador da série.

 

Texto por: Alina Balko.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s