O Twitter e a segurança dos seus utilizadores

A internet ainda é uma terra de ninguém e isso implica muitos abusos por parte de alguns utilizadores que se sentem absolutamente impunes.

O mais recente relatório da Amnistia Internacional acusa o Twitter de nada fazer contra comentários e abusos contra mulheres na sua plataforma.

O relatório ‘Toxic Twitter: Violence and Abuse Against Women Online‘ (em português, ‘Twitter Tóxico: Violência e Abusos Contra as Mulheres Online”) é claro:

As a company, Twitter is failing in its responsibility to respect women’s rights online by inadequately investigating and responding to reports of violence and abuse in a transparent manner. (…)

Twitter’s failure to adequately respect human rights and effectively tackle violence and abuse on the platform means that instead of women using their voices ‘to impact the world’, many women are instead being pushed backwards to a culture of silence.
(citação: ‘Toxic Twitter: Violence and Abuse Against Women Online‘)

Podem ler o relatório completo aqui.

imagem1.jpg

Para além de levantar esta problemática, a Amnistia Internacional avança com algumas soluções para resolver este problema.

  • Share more raw data on the nature and levels of abuse against women and other groups, and be more transparent about how the company has responded.
  • Improve how it reports abuses — for example, basing its decision to restrict content on international human rights laws and standards.
  • Be clearer about how it handles abuses.
  • Improve its security and privacy features, and educate users about them.

    (citação: ‘Toxic Twitter: Violence and Abuse Against Women Online‘)

Podem ler o relatório completo aqui.

O resposta do Twitter não se fez esperar. O CEO Jack Dorsey concorda com a maior parte das recomendações mas avança que “não pode eliminar o ódio e o preconceito da sociedade”.

Esta não é a primeira vez que o Twitter é acusado de ser um terreno fértil para o ódio. A próxima medida de segurança, a ser implementada pela plataforma, é uma resposta a isso mesmo e ajudará, por certo, a diminuir a sensação de impunidade de muitos abusadores: o Twitter vai permitir que qualquer utilizador tenha uma conta verificada. Neste momento apenas as figuras públicas têm acesso a esta verificação que garante a todos os utilizadores da plataforma que a identidade daquela figura pública foi devidamente confirmada e que não é ninguém a fazer-se passar pela celebridade.

O Twitter continuará a permitir o anonimato mas, a partir do momento que esta verificação fique aberta para qualquer utilizador, isso fará com que todas as contas não autenticadas sejam interpretadas como não confiáveis.

Texto por: Milene Moreira.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s