Serão os Assistentes digitais e aplicações espiões da nossa privacidade?

 

As aplicações móveis e os assistentes virtuais não são novidade para quem se encontra a par dos últimos avanços tecnológicos. Assistentes virtuais como o Google Home ou a Alexa são provas de que a tecnologia continua a evoluir, permitindo ao utilizador acender luzes à distância, ou até saber quem está a tocar à campainha sem sair do lugar.

No entanto, se nos facilitam a vida, são igualmente tidos como espiões da privacidade. A questão colocada é simples: estarão os assistentes e aplicações móveis como o Facebook a ouvir mais que o suposto?

Tal questão é colocada por acontecimentos como ter uma conversa no café sobre um tópico, e ao navegar na Internet encontrar anúncios que vão ao encontro à conversa tida, sem que tenha existido qualquer pesquisa online.

Este é um assunto cada vez mais discutido. Walt Mossberg, jornalista americano, alertou no Twitter para os perigos destas aplicações na privacidade dos utilizadores, referindo que a sua Alexa está sempre “em silêncio” por receio de estar a ser ouvido. No entanto, os especialistas garantem que assistentes virtuais como a Google Home não possuem qualquer perigo relacionado com a privacidade. Há que ter em conta, no entanto, a complexidade em controlar o que certas aplicações ouvem ou não.

Texto por Cláudia Godinho

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s